Publicações > Artigo

Compartilhe

Conservation Letters: Associações entre fatores socioambientais e recuperação da biodiversidade em escala de paisagem em florestas tropicais regeneradas naturalmente

Direct and indirect associations between socio-environmental factors and deviation in biodiversityrecovery. Colored panels indicate different pathways (blue–percentage of forest cover (Forest); purple–percentage of urban areas (Urban); pink–percentage of cropland (Cropland), with solid (direct paths) and dotted lines (indirect paths). Blue lines represent positive associations and red lines, negative asso- ciations. Def = gross deforestation rate, Rpop = rural population density, Pop = human population variation, Oppt = land opportunity cost, Road = road density, Time = time since natural regeneration started, WD = water deficit, Temp = mean annual temperature, SPA = strictly protected forest areas. Estimates and standard deviation (in parentheses) are given for each path. R2 values showed in dependent variables symbols represent the fraction of deviation in biodiversity recovery explained by four multiple generalized linear regressions included in the Structural Equation Model

A regeneração natural é a chave para a restauração florestal em grande escala, mas pode levar a diferentes resultados de biodiversidade dependendo do contexto socioambiental.

Este estudo combina os resultados de uma meta-análise global para quantificar como a recuperação da biodiversidade em florestas em regeneração natural se desvia dos valores da biodiversidade em florestas antigas de referência, com modelagem de equações estruturais, para identificar associações diretas e indiretas entre fatores socioeconômicos, biofísicos e ecológicos e desvios na recuperação da biodiversidade em escala de paisagem.

Baixo desvio dentro de uma paisagem significa maiores chances de vários sites naturalmente regenerando florestas recuperando a biodiversidade com sucesso em comparação com a referência florestas. O desvio na recuperação da biodiversidade foi diretamente associado negativamente com a porcentagem de terras cultiváveis, cobertura florestal e positivamente associada à porcentagem de áreas urbanas na paisagem circundante. Esses três fatores mediaram as associações indiretas com o tamanho da população rural, desmatamento bruto recente, tempo desde o início da regeneração natural, temperatura média anual, déficit hídrico médio anual, densidade de estradas, custo de oportunidade da terra, cobertura percentual de áreas florestais estritamente protegidas e variação da população humana na paisagem circundante.

O estudo sugere  que a restauração da floresta natural deve ser priorizada em paisagens com baixas pressões socioeconômicas na conversão do uso da terra para pastagens e áreas urbanas, e alta porcentagem de cobertura florestal.

Colaboradores Relacionados (3)