Restauração de Ecossistemas

A restauração de ecossistemas é vital para reduzir ou reverter os impactos causados pelo ser humano ao meio ambiente,

já que pode gerar diversos benefícios como mitigação das mudanças climáticas, conservação da biodiversidade, provisão de serviços ecossistêmicos e melhoria da qualidade de vida da sociedade. A restauração de ecossistemas é uma área de pesquisa inter e transdisciplinar, que envolve partes teóricas e práticas, e tem crescido exponencialmente nos últimos anos.

Em nossos projetos de restauração, buscamos quantificar os resultados e reduzir drasticamente os custos ao aproveitar o potencial da regeneração natural. No entanto, os benefícios da restauração variam no tempo e espaço, e para que essa variação dos benefícios esperados possa ser descrita espacialmente, adotamos métodos de “planejamento sistemático”, que minimizem conflitos/custos e maximizem os benefícios derivados da restauração de ecossistemas.

Nessa agenda, temos subsidiado diferentes atores e tomadores de decisão, como o Ministério do Meio Ambiente, que em 2015 encomendou a identificação e mapeamento de áreas prioritárias e custo-efetivas para recuperação da vegetação nativa. Em resposta a essa demanda, e com colaboração de parceiros nacionais e internacionais, desenvolvemos um algoritmo inovador, que permite a identificação de áreas prioritárias para restauração, fazendo com que as soluções propostas apresentem um desempenho significativamente melhor – pelo menos 30% – comparado à de outras ferramentas de otimização, tornando sua relevância na tomada de decisão extremamente atraente. Atualmente, o algoritmo é internacionalmente reconhecido, e o IIS tem auxiliado a Convenção da Diversidade Biológica da Organização das Nações Unidas nessa discussão, sediando a consulta temática sobre restauração de ecossistemas para a definição das metas pós-Aichi, e identificando áreas prioritárias para restauração em escala global considerando todos os ecossistemas nativos.

Conteudo Relacionado

Colaboradores Relacionados (23)

Parceiros Relacionados (22)

Banco Mundial UNEP/WCMC University of Cambridge IIASA Conservação Internacional - Brasil University of East Anglia Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo - SMA/SP Columbia University Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) Associação Mico-Leão-Dourado (AMLD) Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) Centro de Ciências da Conservação e Sustentabilidade do Rio (CSRio) Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Ministério do Meio Ambiente - Governo Federal (MMA) World Resources Institute (WRI) Federal Ministry for the Environment, Nature Conservation and Nuclear Safety of Federal Republic of Germany Fundo Global para o Ambiente Iniciativa para Restauração de Ecossistemas Convenção da Diversidade Biológica Fundo Brasileiro para Biodiversidade (FUNBIO) Instituto GAEA International Union for Conservation of Nature