Compartilhe

Uma avaliação de larga escala dos estoques de carbono em florestas tropicais modificadas pelos homens.

O estudo conduzido por cientistas no Brasil e no Reino Unido afirma que uma série de fatores como corte seletivo de árvores, destruição parcial pelo fogo e fragmentação decorrente de pastagens e plantações podem estar subtraindo da floresta cerca de 54 milhões de toneladas de carbono por ano, que são lançados à atmosfera na forma de gases de efeito estufa. Esta perda de carbono corresponde a 40% daquelas causadas pelo desmatamento total.