Compartilhe

Desbloqueando as oportunidades comerciais, financeiras e econômicas da Restauração Florestal e Paisagística no Brasil

A existência de lacunas sobre os benefícios da restauração acaba ocasionando entraves na elaboração de uma estratégia nacional efetiva nessa agenda. Visando criar estratégias para facilitar o alcance do compromisso assumido pelo Brasil em restaurar 12 milhões de hectares até 2030, o IIS atuou em conjunto com outros atores na elaboração do Plano Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa (PLANAVEG).

Com o objetivo de apoiar o PLANAVEG no fornecimento de subsídios e ferramentas para o aprimoramento da restauração nas áreas selecionadas, foi criado o projeto “Desbloqueando as oportunidades comerciais, financeiras e econômicas da Restauração Florestal e Paisagística no Brasil”, cuja atuação do IIS consistiu em formular diretrizes de boas práticas para restauração e mapas de prioridade para os biomas da Mata Atlântica e Amazônia; avaliar oportunidades para restauração florestal da paisagem em três áreas prioritárias, identificando as intervenções mais eficientes e eficazes disponíveis ; e criar novos mecanismos de financiamento para atividades de restauração junto ao WRI Brasil. Espera-se que este projeto influencie atores em outras paisagens do Brasil a adotar ferramentas e diretrizes similares para acelerar o ritmo da restauração em grande escala.

O projeto foi desenvolvido e financiado pela Iniciativa Internacional de Proteção ao Clima (IKI), Ministério Federal do Meio Ambiente, Conservação da Natureza, Construção e Segurança Nuclear (BMUB) da Alemanha, em parceria com o World Resources Institute (WRI) Internacional e o WRI Brasil.

.

Colaboradores Relacionados (15)

Parceiros Relacionados (2)

Federal Ministry for the Environment, Nature Conservation and Nuclear Safety of Federal Republic of Germany World Resources Institute (WRI)