Publicações > Artigo

Compartilhe

Aplicação de biocarvação melhora pastagens degradadas no Brasil: análise ambiental e do custo-benefício

A maioria das terras desmatadas no Brasil é ocupada por pecuária de baixa produtividade. O biocarvão demonstrou melhorar as propriedades do solo e a produtividade agrícola quando adicionado a solos degradados, mas esses efeitos dependem do contexto. O impacto de biocarvão na produtividade de gramíneas forrageiras no Brasil foi investigado a partir de perspectivas ambientais e socioeconômicas. Houve um aumento médio de 27% na produção de Brachiaria ao longo de dois anos. A adição de biocarvão também aumentou o teor de macronutrientes, o pH do solo e a CTC. Cada hectare tratado com biocarvão economizou 91 toneladas de CO2eq através do efeito poupa- terra e 13 toneladas de CO2eq seqüestradas no solo, o equivalente a US $ 455 em pagamentos de carbono. O biocarvão pode melhorar a produtividade de pastagens degradadas no Brasil, se houver investimentos em técnicas eficientes de produção e sua aplicação for subsidiado por esquemas de incentivo à baixa emissão de carbono.

Colaboradores Relacionados (7)