Publicações > Artigo

Compartilhe

Os serviços ecossistêmicos do solo em regiões tropicais: uma revisão sistemática

As abordagens dos serviços ecossistêmicos do solo (SES) evidenciam a importância do solo para o bem-estar humano, contribuem para melhorar o diálogo entre a ciência e a tomada de decisões, além de estimular a tradução dos resultados científicos em políticas públicas.

Por meio de uma revisão sistemática, foi avaliado o estado da arte das abordagens de SES em regiões tropicais através de 41 publicações que, embora em sua maioria considerassem o SES, era aparente a falta de uma estrutura consistente para definir o SES. A maioria dos estudos mediu o capital natural e os processos do solo, enquanto apenas três estudos realizaram a avaliação monetária. Embora o número de publicações tenha aumentado (de 1 para 41), entre 2001 e 2019, o número total de publicações para regiões tropicais ainda é pequeno. Os países com maior número de publicações são o Brasil (8), Colômbia (6) e México (4). Essa observação enfatiza uma importante lacuna de conhecimento referente às abordagens de SES e sua ligação com as regiões tropicais.

Com o impulso global por trás das abordagens SES, há uma oportunidade de integrar as abordagens SES às políticas e práticas nas regiões tropicais. O uso de ferramentas de avaliação SES em regiões tropicais pode transformar a forma como as decisões de uso da terra são tomadas, mitigando a degradação do solo e protegendo os ecossistemas que sustentam o solo.

Tipos de SES mais abordados encontrados na revisão sistemática (Figura 4 do artigo / Royal Society Publishing)

Temas Relacionados

Colaboradores Relacionados (6)